top of page
primeiro ensaio_edited.jpg

A Companhia

   A inquietude em pesquisar e conhecer mais da rica cultura nacional e a necessidade criada de mostrar aos visitantes um pouco mais do Brasil fez um grupo de amigos iniciar esta empreitada com a criação efetiva da Abambaé. Seus integrantes, na maioria estudantes universitários ou profissionais recém-formados, traziam consigo significativa experiência em dança e folclore, proveniente da participação em grupos de dança, invernadas artísticas, ou mesmo da formação em curso superior de dança.

   A pesquisa é e sempre foi marca fundamental no trabalho, desde sua concepção. O grupo não abre mão de estudar a fundo, segundo suas possibilidades e alcance, as diferentes vertentes da cultura nacional, tendo o folclore como eixo central de uma gama subjacente de estudos coreográficos, musicais e plásticos como um todo no campo da cultura popular.

O interesse em vivenciar a cultura brasileira de modo mais amplo é ponte para a união de uma pré-disposição e interesses ímpares com a busca incessante pela realização de um trabalho qualificado, sério e comprometido, por parte de todos os integrantes do grupo.

   A Abambaé foi criada em 2005, na cidade de Cruz Alta/RS por Thiago Amorim, Janaína Jorge, Jaciara Jorge, Igor Pretto e Stephanie Pretto. Em 2008 escolheu Pelotas para fixar raízes não somente pelo fato de ter muitos integrantes desta cidade, mas, muito especialmente, por acreditar se tratar deste lugar um espaço especial para o desenvolvimento de uma proposta inovadora como esta, por sua história, importância e projeção no que diz respeito ao potencial cultural.

   Ao longo de sua trajetória o grupo já se apresentou em diversas cidades gaúchas e também em países como Uruguai, Argentina, Peru e Chile. Atualmente a Abambaé conta com o apoio do Núcleo de Folclore da Universidade Federal de Pelotas (NUFOLK- UFPel), que desenvolve importantes ações junto à companhia, dando suporte na área de pesquisa no campo do folclore e das artes populares brasileiras.

bottom of page